quinta-feira, fevereiro 12, 2009



Procurava-te um poema
Um diferente, talvez !
De um poeta que gostasses,
com um tema apropriado
Talvez aquele ... do Eugénio
ou este ... do Fernando,
hummm ... o Herberto, a Sofia,
Fico perdido, de mãos vazias,
no meio de tantos poemas
Tantos que já te mandei ...
fico assim tão cheio de tos querer oferecer - todos !
de te ver assim, alegre e feliz.
Obrigado ! limito-me a dizer.
Por tudo e por nada.
Por seres quem és. Essencialmente.

2 comentários:

Carlos Barros disse...

Quantos sonhos procuramos nós, quantas vontades percorremos nós em busca desse sonho...
a maior parte das vezes, os sonhos andam tão depressa que nos fogem.
Como a poesia que nos quer, consome e no beija...
essa está sempre por aqui, ai...
beijo

Poster Print Blog disse...

What a shot! nice bokeh on this photo.